sábado, 27 de outubro de 2012

Nerdice + Academia = FAIL!

No início desse ano eu resolvi fazer uma coisa totalmente diferente do meu perfil. Em janeiro eu botava pela primeira vez os pés na academia. Em abril esses mesmos pés saíram saltitando de lá (saltitando ficou gay, mas foda-se, vai assim mesmo ¬¬'). Sabe o que eu ganhei me matando de exercícios? Nada! Na verdade, ganhei um pouquinho de amolação e perdi um precioso tempo.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Crônicas d' O Sonhar

Não sei se vocês sabem, mas eu desenho. Não sou nenhuma Erica Horita ou desenhista do CLAMP, mas arrisco meus traços e, segundo alguns, tenho me saído razoavelmente bem. Então, movido pela minha paixão pelos quadrinhos e mangás, decidi desenhar minha própria HQ (ou mangá, já que o único traço que sei fazer é oriental).

Bem vindos ao Sonhar.

sábado, 13 de outubro de 2012

O milagre da paçoca *-*

> 1/2 kg de amendoim torrado, sem sal e sem pele.
> 2 xícaras de açúcar.
> 1/2 xícara de farinha de milho
> 1 colher de café de sal

Soque tudo no pilão e faça rolinhas com a ajuda de papel manteiga.

Paçoca!!!

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

E se tudo der errado, em um final mal acabado, e o silêncio tomar conta de você

Há alguns longínquos anos atrás eu entrei em um estado de completa depressão no qual resultou em uma Síndrome do Panico e a absoluta certeza de que ao fim daquele ano eu iria morrer. Eu estou à beira do abismo mais uma vez.

terça-feira, 2 de outubro de 2012

O dia em que eu quebrei o braço brincando de lutinha

O homem, em sua evolução, passou por várias etapas. No princípio, quando ainda mantinha um estreito parentesco com os animais, nele predominavam os instintos. Mais tarde, as sensações e emoções se tornaram determinantes. Quando já se encontrava mais avançado em sua caminhada, o ser humano passou a valorizar os sentimentos. Isso não significa, claro, que o indivíduo tenha se despojado de todos os instintos. Ele ainda está ali, guardado, esperando uma brechinha pra sair. E não há exemplo melhor de instintos a flor da pele, em sua forma mais espontânea, do que dois garotos brincando de lutinha. E, puta que pariu, como eu me divirto pra caralho brincando dessa merda gostava de ser espancado degladiar pela rua afora. Tanto que me fudi (como já era de se esperar ¬¬')!