quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

I'm Glad You Came

E mais um ano se foi. E esse foi rápido O_O! Na verdade o ano começou a correr da metade pra frente. Independente da velocidade que passou 2013 foi um ano lotado de coisas, sejam elas boas ou ruins. Mas vamos ao que interessa!

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Acho que eu preciso "aprender a ser feliz"

Como já dizia a banda 2ois, quando tudo dá errado alguma coisa brota do nada e piora. Essa máxima é cruelmente real e, geralmente, pega todo mundo de calças arriadas. Todos nós já estamos acostumados com nosso querido Murphy, mas às vezes o universo é tão criativo que a única coisa a se fazer é uma poker face e se perguntar "WTF?". No entanto, nós somos humanos, seres eternamente insatisfeitos e que sempre correm em busca da sua felicidade. Embora muitas das vezes essa busca leve justamente ao caminho oposto, em alguns momentos nós alcançamos um pontinho de felicidade.

Esse é justamente o meu problema. Eu acho que não sei ser plenamente feliz '-'.

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Minhas considerações a respeito de O Hobbit: A Desolação de Smaung

Aproveitando que acabei de sair da sala de cinema pra deixar aqui minha opinião sobre o filme. Post relâmpago, só pra deixar registrado.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Eu, definitivamente, NÃO PRECISO DE SEGUIDORES, PORRA!

Acho que a maior desgraça do universo facebookístico (?) foi quando inventaram essa ideia fraca de implementar seguidores na rede. O que antes era um fator do twitter, quando passou para o Face levou junto seu maior problema: os desesperados por status cool. Agora me responde aqui: Qual é a lógica de seguir alguém que, ao invés de oferecer um conteúdo interessante, mendiga seguidores como se a vida dela dependesse disso?

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Foda-se as Crônicas d' O Sonhar

Começar um projeto, mudar de ideia, abandonar o projeto. Esse processo acontece (não duvide) em todos os dias da minha vida. Esse blog mesmo já sofreu, até recentemente, com essa minha inconstância doida. E certamente virão muitas outras peças deixadas pra trás durante essa jornada que chamamos de vida. Eu tenho certeza que um dia uma dessas peças vai fazer falta, mas até lá eu dou um jeito.