terça-feira, 4 de agosto de 2015

Automatic Stop

So many fish there in the sea
I wanted you, you wanted me
That's just a phase, it's got to pass
I was a train moving too fast

Hoje (?) me dei conta do quanto uma frase dessa música do Strokes faz um absurdo sentido não só na minha vida, mas também na de vários seres viventes desse nosso pontinho azul no universo (ironicamente) chamado Terra.

I was a train moving too fast.

Alguém tinha alguma dúvida?

Estava tudo indo rápido demais. As coisas estavam dando muito certo pra ser verdade. Se tem uma coisa que eu aprendi com a vida nesses 23 anos sob o sol é que quando a vida te dá limões é porque, posteriormente, ela vai cobrar uma porcentagem em cima da fodendo limonada que você fez com eles. E ela é um malandro velho, desses cheio de manha. A vida te cobra depois que você já fez fortuna com a barraquinha de limonada e nem se lembra mais de onde vieram os tais limões.

Tudo muda, meu bem. E também, qual é a graça se não mudar?

Quando a vida te der limões não faça limonada... desconfie. Nada vem de graça e a gente aprende isso da pior maneira possível. Outra coisa que a gente aprende do jeito mais difícil é seguir conselhos. Então, antes que seja tarde, pare e siga os conselhos que as pessoas te dão hoje. O que vem fácil vai fácil, esse ditado resume muita coisa, mas também é uma desgraça que seja verdade - afinal de contas, cavalo dado nõ se olha os dentes (e esses ditados têm que parar de se contradizer).

E sim, conselhos bons são DADOS, não vendidos. Até porque geralmente ninguém segue os conselhos que recebe (mesmo quando foi o próprio filho-da-puta quem pediu) e isso seria um puta desperdício de dinheiro.

Recentemente o trem descarrilhou e eu tive que rever algumas coisas... De novo... Pra variar. Talvez eu explique o que aconteceu em alguma postagem futura (muito futura, porque você já conhece minha famosa periodicidade), mas tudo o que você precisa saber é que a porcentagem pela limonada foi bem acima do que eu esperava.

Felizmente (?) as coisas voltaram aos trilhos (esse trocadilho já está ficando recorrente demais. Melhor parar por aqui) e o trem já está pegando embalo novamente. Pra falar a verdade acho que eu já estou rápido demais de novo e dessa vez (mais uma vez) eu estou pouco me fodendo (tenho que começar a me importar mais com as coisas) pra onde isso vai parar.

Afinal de contas, o que nos trouxe até aqui? Medo ou coragem? Talvez nenhum dos dois... Ou ambos, vai saber...

Sabe aqueles conselhos que eu te falei pra seguir? Não sigo nenhum '-'

PS: Não sigam meus conselhos. Além de eu mesmo não seguir eles ainda são extremamente pessimistas.

PS²: É muita referência musical num post só '-'

Nenhum comentário:

Postar um comentário