quarta-feira, 23 de março de 2016

Back to Black

Não. Eu não vou me explicar, de novo, do porquê do meu sumiço. Até porque eu tenho minhas dúvidas se ainda existe alguém que leia blogs. Eu sou preguiçoso - esse é o resumo de tudo. Ao invés de digitar textos eu estava matando meu tempo com Hearthstone e League of Legends...

É, eu acabei me explicando '-'


As vezes algumas coisas acontecem e eu fico muito, mas muito puto e ai depois de um tempo percebo que aquilo, talvez, não tenha sido o fim do mundo como eu imaginava. E isso ocorre com mais frequência do que eu gostaria.

Tenho que admitir que eu não lido bem com quebras de rotina. A maioria vive dizendo que estão numa rotina maçante e que isso leva elas ao stress e a beira de um colapso nervoso. Mas cá entre nós, no fundo a gente sabe como a rotina e reconfortante. Seguir o passo a passo, fazer o arroz com feijão da vida passa uma sensação de segurança e colo de mãe que, muitas vezes, é difícil de abandonar.

Recentemente aconteceu comigo uma dessas quebras de rotina e isso me obrigou a rebolar um pouco pra me adaptar. Obviamente no início foi um martírio - ficar afastado das coisas que me colocavam no piloto automático e me davam aquela falsa sensação de segurança que mencionei.

Se você lê esse blog com uma certa frequência já deve saber que o que aconteceu é uma coisa bem bosta (eu tenho mania de dar valor demais à umas coisas bostas - inclusive pessoas).

Meu notebook (não disse que era uma coisa bem bosta?) nunca foi um primor de desempenho tecnológico - Se você já teve algum produto Positivo deve saber do que eu estou falando. De uns tempos pra cá ele já não podia ficar mais fora da tomada, senão desligava depois de alguns minutos. 

Pra piorar a situação o carregador dele começou a dar uns problemas e parar de carregar sozinho. Eu percebi que o problema não era no carregador em si, mas no fio, bem próximo ao plug que conecta ao note, que estava ficando bem gasto (não me pergunte o porquê) e tinha uma pequena rachadura.

Ok. Fio rachado, notebook parando de carregar e desligando sozinho... Nada que nossa boa e velha amiga de sempre não resolva. Fita isolante, quem nunca?!E assim ele sobreviveu por mais um tempo. 

Eu viva tendo que mudar a posição do fio, porque ele parava de carregar as vezes, mas nada que atrapalhasse (muito) minha procrastinação habitual em frente àquele veículo maravilhoso de entretenimento. Tirando uma vez ou outra em que eu não via que não estava carregando e ele desligava sozinho no meio de uma partida de LoL (desculpa, clã. Amo vocês <3), estava tudo tranquilo e favorável.

Até que um dia parou de carregar e, quando eu fui mudar o fio de posição, eis que vejo uma fina linha de fumaça sair da fita isolante. Era o fim :c .

E foi o fim mesmo. A minha sorte é que essa nossa sociedade, linda e capitalista, nos brinda com os mais avançados aparatos high tech que o consumismo pode nos obrigar a comprar. Sendo assim, estou hoje tendo que desfrutar do meu tempo livre utilizando unicamente o aparelho mais importante que um ser humano possui - nosso amado smartphone.

Quem diria que um pedacinho de plástico (?) e umas paradas metálicas transmissoras de pulsos eletromagnéticos (?) seria capaz de conter tamanho poder. Na palma da minha mão eu tenho toda minha vida digitalizada em padrões binários. Facebook, Twitter, Netflix, YouTube, XVideos e tudo o que é essencial para a minha sobrevivência está aqui.

Obviamente nem tudo são flores.

Confesso que esse período de abstinência de LoL está quase me fazendo pensar em namoradinhas e perda de virgindade. Além disso, eu gastei Dilmas em uma aventura em Hearthstone a qual ainda não terminei e estou sedento por jogatina.

Graças ao nosso senhor bom Deus, o smartphone também e capaz de suprir meu vício em jogos - embora de forma deveras moderada. Então, não tendo LoL nem HS eu tenho me contentado com uma desgraça (tão viciante quanto qualquer MOBA, MMO e o caralho a quatro) chamada Clash Royale. Não só essa desgraça, mas varias outras que me ajudam a matar o tempo e não sofrer com a falta dos meus amados joguinhos.

E antes que você me pergunte. Não, eu não estou ganhando pra fazer jabá de Clash :)

Você deve ter percebido que só está lendo esse post porque, mesmo com tantas opções disponíveis no celular, eu ainda fico entediado. As vezes o ócio ajuda... Raramente, mas ajuda.

O tédio me fez voltar do luto. Vamos ver agora se sai alguma coisa decente das coisas que eu passei enquanto estava longe disso aqui '-'

PS: me arrumem um emprego. Amo vocês S2.

Nenhum comentário:

Postar um comentário